A Primeira Moeda com o nome Brasil

A Primeira Moeda com o Nome Brasil

 

 Claudio Schroeder

 

 

A primeira moeda a conter o nome BRASIL foi cunhada no Recife por holandeses no período da nossa história conhecido como Domínio Holandês. Além desse mérito os holandeses também são os responsáveis pela cunhagem da primeira medalha com o mesmo termo datada de 1640 e pela emissão de ordens de pagamento e vales, ainda inéditos, que entraram  no meio circulante da região. Somente em 1695, com exemplar cunhado na Bahia, teve inicio a  circulação de moeda portuguesa com o termo BRASIL.

 

No século 17 o nordeste brasileiro estava ocupado por uma companhia comercial de origem holandesa. Devido a necessidade de aumentar o meio circulante, os conselheiros holandeses no Recife, resolveram cunhar moedas de ouro. Existe uma instrução de 1645 para esse proceder. As moedas são de três valores diferentes, possuem a forma quadrada, com emblema da companhia holandesa, e legendas com valor, ano e a palavra “BRASIL”. São classificadas como moedas de necessidade na numismática. Houveram duas emissões, 1645 e 1646.        Conforme documentação de época o nome da moeda é DUCADO BRASILEIRO e seus múltiplos são:

 

4 ducados brasileiros – moeda de XII florins do Brasil – peso teórico 7,690 gr

2 ducados brasileiros – moeda de VI florins do Brasil – peso teórico 3,845 gr

1 ducado brasileiro – moeda de III florins do Brasil – peso teórico 1,922 gr

 

            A leitura das legendas deve ser realizado como segue: no anverso XII / GWC, no reverso ANNO/BRASILG/1645. A grafia BRASILG (No início um losango, após um ponto e por fim sem marca) é a abreviatura de BRASILiae, termo em latin, que significa “ do Brasil ”.  Da mesma forma a grafia ANNO, está em latin e significa “ no ano de”. Numa linha, começando no anverso e terminando no reverso:

 

 

GWC

XII

BRASILG

ANNO

1645

G(eoctroyeerde) W(estindische) C(ompagnie)

XII(gulden)

BRASIL(iae)

ANNO

1645

Companhia privilegiada das Índias Ocidentais

XII(florins)

do Brasil

no ano de

1645

 

Companhia privilegiada das Índias Ocidentais, 12 florins do Brasil no ano de 1645 ou

Companhia privilegiada das Índias Ocidentais, 4 ducados brasileiro no ano de 1645

 

Os registros numismáticos dessas peças tem  inicio em 1681 com a doação de algumas moedas a um Museu da Dinamarca. O número de exemplares conhecidos hoje é menor que uma centena. A emissão de 1645, até então, não apresenta variantes de cunho. Das moedas com o ano de 1646 registramos 4 variantes do valor de XII florins,  3 variantes do valor de VI florins e 3 variantes do valor de III florins. Mais detalhes sobre o assunto estão divulgados nos boletins 51 e 53 da Sociedade Numismática Brasileira onde consta uma extensa bibliografia especializada. A sugestão atual de avaliação comercial está em torno de R$ 20.000,00 por moeda.

 

Nossa ilustração da medalha foi reproduzida da capa do boletim 51 da SNB. As moedas são do acervo Itaú Numismática, São Paulo, Museu Herculano Pires.

 

Réplicas dessas moedas são relacionadas desde o século 19.  Registramos que, em novembro de 2004, o gravador gaúcho Pedro Pinto Balsemão reproduziu essas moedas confeccionando 50 conjuntos numerados com os três valores do ano de 1645. Cunhados em cobre dourado as moedas de cada conjunto apresentam as marcas “cópia”, a letra “B”, a seqüência de numeração que começa em “01 50” e o seguinte peso: XII 1,9 gr, VI 1,5gr e III 1,0 gr. 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

Fonte: http://www.cfnt.org.br/textos/moeda_brasil.php

 

 

 

Contato

Numismática Ribeirão Preto Rua Florêncio de Abreu, 1136 - Centro
Ribeirão Preto - SP
Osvaldo Luiz Oliveira
(16) 3610-6487
numismaticarp@gmail.com