O que fazer para a minha coleção ficar bonita

 

  Ana Lúcia Loureiro Sampaio

                                                   http://www.portaldoselo.com.br

 

A resposta é simples: cuidar da qualidade dos selos. Em uma coleção de selos, a aparência dos mesmos deve ser a melhor possível. Selos enferrujados, empoeirados, mofados, ensebados ou cheios de charneiras e papéis no verso, dão um ar de desmazelo ao conjunto, isto sem falar nos estragados que devem ser jogados no lixo. É preferível um selo sem goma a um selo com ferrugem. As vezes , só em tirar a goma com água pura, a ferrugem se for superficial, já sai junto com a goma e o problema está resolvido. É ótimo, porque não se corre o risco de prejudicar a cor ou o papel com o banho químico.

 

Se após a limpeza com água pura a ferrugem permanecer no papel, aí será preciso lavar quimicamente o selo. Para isso, em primeiro lugar é preciso deixar o selo secar, para podermos ver bem a ferrugem e principalmente para que o selo não afunde no banho químico, que poderá atacar as cores e até mesmo desmanchar o desenho. O banho químico é uma solução com um copo água pura e uma colher de sopa de água clorada. Água clorada é encontrada nos super mercados, na seção de produtos de limpeza, com o nome de Cândida, ou Água Sanitária sempre sem perfume ou qualquer outra substancia que não seja o cloro. Como já disse, o selo deve apenas flutuar nessa solução. Se for necessário retirá-lo para verificar o andamento da limpeza, deve-se ter o cuidado de usar a pinça. Se pegarmos o selo com os dedos, vamos molhá-lo inteiro e ele afundará quando colocado novamente no banho.

 

Quando a ferrugem sair, ou estiver bem atenuada, passamos o selo para uma vasilha com água pura misturada com sal de cozinha. Uma colher de café, para um copo de água. O sal é para fixar a cor e dar mais vida ao selo. Depois é só coloca-lo para secar e prensá-lo na lista telefônica. Mesmo que seja necessário lavar muitos selos, deve-se lavar apenas três ou quatro de cada vez e ficar o tempo todo observando. É um trabalho de paciência que deve ser feito sem pressa e sem ninguém por perto para atrapalhar.

 

Outro motivo para lavar os selos é quando estão grudados entre si ou no papel. Nestes casos, basta um banho de água pura bem quente mas não fervendo e os selos devem permanecer nessa água até sair toda a gosma da cola e depois devem ser mergulhados em água pura fria por alguns instantes para que fiquem bem limpos.

 

Os selos mofados também devem tomar banho. As vezes ganhamos ou compramos caixas cheias de selos. Não sabemos quem os manuseou antes, e papel junta tudo quanto é tipo de fungos se ficar muito tempo guardado. O melhor, até mesmo para evitar problemas de saúde é lavá-los em água pura fria, secá-los, prensá-lo e depois colocá-los um pouco, só um pouco, sob o sol forte, que é um excelente desinfetante. Tudo isso dá um pouco de trabalho, mas vale a pena. Quando gostamos dos nossos selos, temos que cuidar bem deles para conservá-los sempre bonitos e sofram o mínimo possível com ação do tempo.

 

Fonte: http://www.cfnt.org.br/textos/colecao_bonita.php

Contato

Numismática Ribeirão Preto Rua Florêncio de Abreu, 1136 - Centro
Ribeirão Preto - SP
Osvaldo Luiz Oliveira
(16) 3610-6487
numismaticarp@gmail.com